jusbrasil.com.br
19 de Outubro de 2018

Plano de saúde vai cobrar taxa de quem ficar doente, igual franquia de seguro de carro

A fórmula prevê a cobrança de franquias dos usuários dos planos de saúde. Além da mensalidade, o usuário terá de pagar a cada vez que fizer consultas ou realizar procedimentos.

Abr Jurídico e Contabilidade, Contador
há 6 meses

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) discute mudanças para entrarem em vigor no segundo semestre ou no início de 2019.

A fórmula prevê a cobrança de franquias dos usuários dos planos de saúde. Além da mensalidade, o usuário terá de pagar a cada vez que fizer consultas ou realizar procedimentos.

A medida é criticada por entidades de defesa do consumidor e conselhos de saúde, que apontam que, além da imprevisibilidade de gastos ao usuário, o novo modelo de cobranças deve sobrecarregar ainda mais o SUS. Segundo a norma pretendida pela ANS, franquias e coparticipações não poderão ultrapassar o valor da mensalidade.

“Será mais uma medida em que quem vai pagar a mais é o usuário. Pesquisa da própria ANS diz que de 2015 para cá, os planos perderam cerca de 2,6 milhões de clientes, pelo desemprego e a atual situação econômica do país. Essas operadoras sempre buscam o lucro. Ao não terem lucro, procuram a ANS para ajudar a solucionar esse problema”, critica o conselheiro estadual de Saúde Mauri Bezerra em entrevista ao repórter Leandro Chaves, para o Seu Jornal, da TVT.

Para a pesquisadora do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) Ana Carolina Navarrete, a “confusão” que deve ser criada por esse novo modelo de cobrança vai impactar a saúde e o bolso dos usuários.

“A gente já viu estudos, inclusive da Universidade de Harvard-Kennedy, que mostra que as pessoas não usam melhor o plano (a partir desse novo modelo), só usam menos e pronto. Isso acaba impactando no diagnóstico precoce da doença e na prevenção. Então isso prejudica a saúde no longo prazo”, diz a pesquisadora. (Da RBA)

Carta Campinas

25 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Dessa forma fica inviável ter um plano de saúde.

Sempre quem paga é o povo. continuar lendo

Na década de 70 havia o jargão "Brasil, ame-o ou deixe-o". Pesar de ama-lo, diante da realidade de hoje, o melhor que me resta fazer é deixa-lo. continuar lendo

Também estou ansioso por este dia... infelizmente! continuar lendo

É simples: cancelaremos nossos planos de saúde e iremos todos para o SUS. Se virem. continuar lendo

Está é uma ideia de girino. Só poderia vir de uma Agência que não sabe o que faz, que não acrescenta nada à política de plano de saúde. Inventa novidade toda hora. Está sempre contra o assistido, defende os interesses da operadoras de planos de saúde. Uma lástima essa ANS. Se não existisse não iria fazer falta alguma. continuar lendo

Ideia de "jerico". kikikiki continuar lendo

Eu não colocaria girino e sim jerico, ou seja, burro, asno. continuar lendo